» DISLEXIA: ULTRAPASSANDO AS BARREIRAS DO PRECONCEITO - 300h

Descrição geral

  •        Questionar a utilização corrente do diagnóstico de dislexia para distinguir crianças cujo aprendizado da escrita difere do padrão. 
  •        Sustentar que a apropriação da escrita, como a de qualquer prática de Linguagem, constitui-se de espaços de interlocução entre um eu sujeito-aprendiz e um outro sujeito-mediador, mergulhados em relações sociais.
  •         Desmistificar a patologização dos “erros” da criança em seu processo de elaboração de hipóteses sobre a escrita.
  •         Reafirmar que rótulos, diagnósticos e encaminhamentos equivocados podem alterar percursos de vida e trazer marcar perenes aos sujeitos que nela escrevem sua trajetória.

Conteúdo Programático

UNIDADE I - A (IN) Definição da dislexia: uma leitura histórica

  •         Um equívoco conceitual
  •         A abordagem organicista
  •         A perspectiva cognitivista ou instrumental
  •         A visão psicoativa.

UNIDADE II – Reflexões sobre a Linguagem: O Panorama Teórico

  •         A corrente  sócio – histórica
  •         A linguagem como atividade constitutiva
  •         O Texto
  •         A análise dos fatos característicos da apropriação da escrita

UNIDADE III – Sintomas Disléxicos: hipóteses sobre a escrita em construção

  • A fragilidade descritiva
  • Os sintomas disléxicos

UNIDADE IV – Avaliação: Um Rótulo Patológico

  •         O equívoco na Avaliação
  •         A questão da Prontidão
  •         As Tarefas Avaliativas
  •         A descontextualização das tarefas avaliativas

Informações

Carga Horária: 300 horas.

Investimento: 220,00 (Dinheiro ou Cartão)