» SEXUALIDADE NA ESCOLA E A ABORDAGEM DIDÁTICO PEDAGÓGICA - 200h

Descrição geral

               O tema “Sexualidade” ainda é tratado na escola com muitas reservas.

             Diante da gama de estímulos que vemos hoje na mídia, Internet, música, etc., não podemos nós, educadores, fechar os olhos a um item tão importante para o desenvolvimento do ser humano.

            Neste Curso, o leitor encontrará suporte para desenvolver atividades relacionadas à sexualidade no espaço escolar, em projeto que inclua participação da comunidade escolar e família.

            Sexualidade e educação: quais os limites e chances concretas de conjugação desses dois termos, ou melhor, dessas duas instituições humanas fundamentais? De qualquer forma, é certo que a sexualidade humana figura como um dos temas mais inquietantes e, quase sempre, mais recusados no universo prático do educador.

Entretanto, cada vez mais a escola tem sido convocada a enfrentar as transformações das práticas sexuais contemporâneas, principalmente na adolescência, uma vez que seus efeitos se fazem alardear no cotidiano escolar. Cabe-nos, então, indagar: como fazê-lo efetivamente, ultrapassando os limites dos conhecidos guias de orientação sexual? Enfim, qual o papel desejável da escola perante a sexualidade?

             Para melhor situar o escopo da sexualidade na escola é importante  contextualizar as diferentes dimensões que a conceitue: biológica, psicológica, histórica, cultural, etc.  Essa é uma  das tarefas deste módulo, que se propõe a desdobrar o tema com base  no referencial  teórico de diferentes áreas e orientações.  

Conteúdo Programático

Unidade I – Sexo e gênero 

  •         Masculino e feminino na qualidade da Educação Escolar.
  •         Sexo e gênero: da natureza e cultura.
  •         A escola entre a Biologia e a Cultura.
  •         A influência da psicanálise na discussão sobre a relação entre e a repressão sexual da criança. 

Unidade II – Sexualidade, isto é, intimidade: redefinindo limites e alcances para a escola. 

  •         Freud e o temido sexo dos anjos.
  •         Da vontade em saber em Foucault.
  •         Até onde vai a escola no que diz respeito à sexualidade.
  •         Aprendendo nas cercanias da sexualidade, isto é, da intimidade.
  •         A individualidade impedida: Sexualidade no espaço escolar.
  •         Sexualidade e desenvolvimento da pessoa: A perspectiva Walloniana.
  •         Sexualidade e afetividade.
  •         Sexualidade e individualidade.
  •       A sexualidade nos dois primeiros anos de vida: As primeiras manifestações, a importância dos pais e a aquisição das identidades sexual e de gênero.
  •         Adolescência e conhecimento
  •         Sexualidade e escola.
  •         Saber o sexo? Os problemas da informação sexual e o papel da escola.
  •         Informação versus informação educativa.
  •         As atuações da escola.
  •         A mídia e as informações sexuais.

Unidade III – Orientação sexual na escola: os territórios possíveis e necessários. 

  •         A orientação sexual: Da escola para vida e vice-versa.
  •         Orientação sexual versus sexualidade: Em busca de alguns limites.
  •          O profissional: A orientação sexual em atos.
  •         Os eixos básicos da orientação sexual.

Unidade IV - Projeto de orientação na escola 

  •         Por que é necessário que a escola trabalhe com a sexualidade?
  •         Orientação Sexual e os PCNs.
  •         O trabalho com as crianças.
  •         O trabalho com os adolescentes.
  •         A institucionalização do projeto.
  •         Por onde começar?

Informações

Carga Horária: 180 horas.

Investimento: 150,00 (Dinheiro ou Cartão)